WILDVET LOGO-negativo.png
oie_transparent.png
whatsapp.png

Wildvet Clínica Veterinária e Hotel © 2017. All Rights Reserved.

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Google+ - White Circle
  • YouTube

Emoções com penas: Aves ciumentas

May 30, 2019

 

As aves, assim como os seres humanos, exibem uma ampla gama de emoções que revelam seu estado mental momentâneo. É possível testemunhar sentimentos como a felicidade ou tristeza em determinas situações. Claro, esses são apenas dois no amplo espectro de emoções.

 

Dentre as várias emoções que uma ave pode demonstrar temos que tomar muito cuidado com o ciúme. O ciúme é uma emoção que exige um certo cuidado, que pode machucar tanto para quem o experimenta quanto para quem o recebe, além de ser irritante em muitos casos.

 

A ciência por trás do ciúme é primitiva e bastante simples. Sua base inerente está nos sentimentos em relação a outros indivíduos, objetos e ate mesmo se relaciona com ações e atitudes.  Importante salientar que o ciúme não é um comportamento que aprendemos ao longo do tempo, mas sim uma emoção primitiva embutida no cérebro (já nascemos com ela). Uma teoria bastante interessante é de que o ciúme evoluiu em conjunto com espécies nos quais há vários indivíduos jovens competindo por cuidados parentais, tais como alimentos, afeto e cuidados. Nesses casos ser um pouco ciumento pode aumentar as chances de sobrevivência .

 

O ciúme envolve uma coleção de outras emoções, que incluem raiva, tristeza e em casos extremos até depressão. Para as aves, a exibição de qualquer uma delas pode ter resultados terríveis.

 

 

As aves são tão capazes de sentir emoções quanto nós. Afinal de contas, os sentimentos são indicativos das interações de seres sencientes com o ambiente em vivem. Senciência é a capacidade dos seres de sentir sensações e sentimentos de forma consciente

 

Também é de consenso que ciúme é tão forte que pode acarretar sérios problemas de relacionamento dentro do círculo familiar. Na maioria dos casos são necessárias atitudes e ações para aliviar ou eliminar tal emoção de modo que todas as partes possam conviver em harmonia dentro de casa.

 

A introdução de uma nova ave ou outro animal de estimação, até mesmo a chegada de uma criança ou pessoa na casa, que ocupará atenção do tutor, pode desencadear o “ciúmes”.Resultados visíveis de uma ave com “ciúme” podem envolver uma série de agressões em relação ao tutor ou ao novo individuo, ou a ambos. Isso pode ser observado com desobediência, bicadas, gritos e até mesmo ataques físicos. Em alguns casos, a ave pode internalizar o sentimento e começar a desenvolver comportamentos autodestrutivos, como destruir e arrancar suas penas, ou pior, mutilação da pele e membros.

 

Naturalmente, assim como as impressões digitais, as emoções são exclusivas de cada indivíduo, todos tem digitais, mas nenhuma é igual. Nem todos os pássaros demonstram ciúme da mesma maneira.

 

Algumas aves, baseados em seus instintos naturalmente sociais, se adaptam facilmente à introdução de uma nova companhia. Mas se o tutor perceber alterações comportamentais, mesmo que sutis, relacionado com a presença de um novo individuo, deve adotar imediatamente um conjunto praticas para ajudar a aliviar o problema.  

 

Se a nova chegada é de um parceiro amoroso, é importante que a nova pessoa imediatamente entre em cena e ganhe a atenção e a confiança do pássaro, cuidando, manuseando e alimentando-o com amor.

 

ATENÇÃO: Nunca puna um pássaro durante qualquer demonstração de ciúme. Pode quebrar o vínculo de confiança que se trabalhou duro para conseguir estabelecer, tudo em poucos minutos. A raiva não é dissuadida pela raiva.

 

No caso da introdução de uma nova ave (logicamente após o período de quarentena) nunca a coloque na mesma gaiola das outras aves antes de uma adaptação. A adaptação deve ser feita aos poucos, começando com gaiolas em cômodos diferentes sem contato visual, depois no mesmo cômodo com contato visual,  e no fim, após alguns dias, soltas no mesmo ambiente. Toda a adaptação, mas principalmente quando soltas no mesmo ambiente, deve ser feita sob monitoramento rigoroso.

 

Uma vez que as aves estejam bem adaptadas e convivem tranquilamente, e o proprietário se pretende juntá-las em uma mesma gaiola, se deve considerar uma nova gaiola, maior. Se você colocar uma ave nova na gaiola original da outra, um sentimento de “invasão de território” pode entrar em cena, desfazendo assim todo o trabalho duro que foi feito para que as aves aceitassem uma a outra.

 

ATENÇÃO: Cuidado com o ciúme ao lidar com um grupo de aves (mais de duas), já que o ciúme pode surgir entre elas. Dissuadir o ciúme entre aves é um projeto difícil. O que já é difícil entre pessoas acaba sendo mais complicado entre animais, que não têm a mesma capacidade de raciocínio.

 

Mas não desanime, é com muita paciência que você pode ajudar suas aves a se sentirem amadas e individualmente especiais. O texto foi feito para que você entenda melhor sobre o “ciúme” e assim poder controlar situações desfavoráveis. O fato de você ser o tutor(a) de uma ave já indica suas qualidades nos quesitos: paciência, sensibilidade e amor, que são as ferramentas básicas para que tudo dê certo!

 

Gostou? Se inscreva para receber notificação de novos posts!

Curta, comente e aproveite para deixar sua sugestão para um novo tema!

Sua opinião é muito importante para manter o BLOG atualizado. :)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon