WILDVET LOGO-negativo.png
oie_transparent.png
whatsapp.png

Wildvet Clínica Veterinária e Hotel © 2017. All Rights Reserved.

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Google+ - White Circle
  • YouTube

Veterinários & "veterinários"

    O que qualifica um veterinário como sendo um veterinário de animais exóticos? (… ao contrário de um veterinário “exótico”).

    A melhor maneira de descobrir se um veterinário é realmente um veterinário que trabalha com animais exóticos e silvestres, com experiencia na área é ... perguntar aos seus colegas (outros veterinários).

   Simplesmente gostar, ser curioso e estar disposto a cuidar de aves e exóticos não é algo que qualifica o profissional. Mesmo as recomendações de pet shops e criadores locais nem sempre são confiáveis, já que se sabe que “arranjos” ocorrem entre veterinários e lojas.

   Acredite: VETERINÁRIOS QUE NÃO ATENDEM ANIMAIS SILVESTRES E EXÓTICOS SÃO AS MELHORES FONTES DE INFORMAÇÃO SOBRE VETERINÁRIOS QUE REALMENTE CUIDAM DE ANIMAIS SILVESTRES E EXÓTICOS. Médicos veterinários geralmente são muito cuidadosos com suas reputações, então eles não o encaminharão para um profissional que eles não sabem qualificar.

  

   Agora, o que torna esse profissional qualificado?

   Três coisas: muito estudo, dedicação e trabalho

   Todos os médicos veterinários possuem uma grade curricular que aborda praticamente a todos os tipos de animais. No Brasil, após a graduação, cinco anos de estudo aprendendo o básico, o médico veterinário esta “capacitado” a atender qualquer tipo de animal sem nenhuma restrição, podendo atender de beija flor até uma baleia, sem restrições.

   Antigamente, o médico veterinário que gostava de animais diferentes (exóticos e silvestres) era tido pelos colegas e professores como “exótico”, “bicho grilo”, como aquele que não “gostava de estudar”. Isso mudou e hoje sabemos que um bom profissional nesta área tem que se esforçar muito mais para conseguir aprender, garimpando por informações, livros e trabalhos.

    É uma área complicada que esconde facilmente maus profissionais, pois o animal silvestre ou exótico “morre com facilidade”. Como há pouca informação disponível, estes pobres animais sofrem todo o tipo de experiencias empíricas nas mãos de mãos profissionais que se arriscam a tratar sem conhecer. Infelizmente muitos erros médicos, imperícia e falta de ética profissional são comuns e passam desapercebidos neste grupo de animais. Há muitos  maus profissionais que se arriscam a atender apenas para ganhar a consulta ou como curiosidade mórbida.

    Existem alguns cursos de pós-graduação em animais silvestres que ajudam na qualificação, mas mesmo este diploma não garante um bom profissional. E necessário um volume de atendimento e um médico veterinário em constante aprendizado.

    É muito diferente a pratica e a qualificação de um profissional que atende de um a dois animais exóticos por mês daquele que atende todos os dias, que tem a medicina de animais silvestres e exóticos como principal fonte de renda. É um profissional diferente daquele que possui o diploma de “especialista” que serve apenas como um complemento de renda para a clínica.

   Então, ao procurar um bom veterinário para seu animal de estimação exótico ... pergunte aos veterinários próximos, que não trabalham com animais silvestres e exóticos, quem eles recomendam.

   Quanto a definição de um profissional “exótico”? Bem, em qualquer área sempre vão existir aqueles diferentes, do tipo “bicho grilo” que não gosta muito de estudar...

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon